BC Talks Blog

Ideias úteis para a expansão do conhecimento
e para decisões de alocação de recursos.

Investimentos, mercado imobiliário
Apartamentos pequenos mantém presença no mercado
A pandemia obrigou praticamente todas as famílias a adaptar suas rotinas para, em casa, encontrar mais espaços para os trabalhos remotos dos adultos e as aulas online de crianças e adolescentes. Não foram raros os conflitos, o que tenderia a levar as pessoas a procurar espaços maiores para viver. Nesse contexto, a expectativa inicial do mercado imobiliário é de que perderiam espaço os imóveis menores — os studios, que tanto fizeram sucesso nos anos anteriores a 2020.
Leia
mercado imobiliário, renda fixa
Renda fixa estaria melhor que fundos imobiliários?
Os fundos de investimento imobiliário (FIIs) são uma modalidade de investimento bastante peculiar. Afinal, eles têm uma parte do rendimento fixa (o repasse mensal, aos cotistas dos dividendos das locações dos imóveis da carteira) e uma parcela variável, vinculada à variação dos preços das cotas dos FIIs negociadas na bolsa (no caso dos FIIs listados). Pois num cenário de alta da Selic e perspectiva de novos aumentos da taxa nos próximos meses por causa do avanço da inflação, muitos investidores passam a se perguntar se não valeria substituir, em seus portfólios, os FIIs por títulos de renda fixa, como os disponíveis no Tesouro Direto.
Leia
home office, trabalho híbrido, trabalho remoto
Escritórios e o modelo híbrido de trabalho
Há fundos imobiliários (FIIs) negociados no mercado brasileiro e mesmo carteiras de investimentos voltadas a imóveis que nos últimos anos apostaram forte na expansão da locação de escritórios — no caso do alto padrão, também conhecidos como lajes corporativas. Era certo que o avanço das tecnologia em algum momento permitiria a intensificação do trabalho remoto, mas ainda assim muitas torres com espaços para empresas foram construídas.
Leia
mercado imobiliário
Fundos imobiliários recuperam terreno em rentabilidade
Os primeiros meses da pandemia não foram nada fáceis para os fundos imobiliários (FIIs) brasileiros. As incertezas decorrentes da situação inédita, somadas à paralisação de canteiros de obras e à obrigatoriedade do fechamento de shoppings, atingiram em cheio os ativos das carteiras desses produtos de investimento. Afinal, os dividendos (rendimentos mensais) recebidos pelos cotistas vêm basicamente dos aluguéis dos imóveis dos portfólios.
Leia
Investimentos, mercado imobiliário
A hora dos galpões logísticos
Se as restrições econômicas da pandemia representaram uma importante fonte de preocupações para algumas áreas do mercado imobiliário, como as de lajes corporativas e a de shoppings, significaram oportunidades para o segmento de galpões logísticos. O distanciamento social obrigou os consumidores a optar por compras online e recebimento de mercadorias em casa, estimulando o crescimento da demanda de empresas por galpões capazes de abrigar centros de distribuição.
Leia
Investimentos, mercado imobiliário
Efeitos da pandemia sobre empresas de shoppings
Uma das áreas do mercado imobiliário fortemente prejudicadas pelos impactos da pandemia, especialmente no início da crise sanitária, foi a de shopping centers. A necessidade de limitação da circulação de pessoas levou ao fechamento repentino dos centros de compras, com reflexos importantes sobre o faturamento das empresas donas desses espaços — parte delas com ações negociadas na bolsa de valores. A atual retomada das atividades dá um certo alento para o setor, mas ainda há muitas questões que os investidores devem observar.
Leia
mercado imobiliário
Ameaça de tributação de dividendos de fundos imobiliários
No final de junho de 2021, o Executivo apresentou ao Congresso Nacional a segunda fase da reforma tributária, provocando um grande susto em investidores e agentes do mercado imobiliário. A proposta inicialmente previa o fim da isenção dos rendimentos (dividendos) vinculados a cotas de fundos de investimento imobiliário (FIIs) negociados em bolsa e adquiridos por pessoas físicas, com a instituição de uma alíquota de 15% sobre esses valores.
Leia
Investimentos, mercado imobiliário
Impactos da pandemia sobre o mercado imobiliário brasileiro
As incertezas relacionadas a emprego e renda, somadas à necessidade de isolamento social por tempo indeterminado, prejudicaram as estratégias das construtoras, que tiveram que esperar até este ainda conturbado ano de 2021 para reabrir estandes de venda. Nesse aspecto, a perspectiva de vacinação ajudou no planejamento da retomada.
Leia
Menu